Prevenção de acidentes: 10 dicas para implantar na sua empresa!

 In Cultura de Segurança, Percepção de Riscos, Segurança Comportamental

Prevenção de acidentes: 10 dicas para implantar na sua empresa!

 

Infelizmente, o nosso país não é um dos mais eficientes quando o assunto é a segurança no trabalho. De acordo com os dados da Previdência Social, entre 2014 a 2018, o Brasil registrou, por ano, cerca de 700 mil casos de acidentes, o que o colocou como o 4º país com menor segurança no trabalho em todo o mundo.

Justamente por isso, falar sobre prevenção de acidentes é tão importante. Para o gestor, esse número de fatalidades é preocupante, pois afasta o trabalhador e ainda coloca a saúde dele em risco, trazendo prejuízos graves aos caixas da empresa, fora a necessidade de pagamentos de indenizações e processos.

Para os trabalhadores, atuar em ambientes sem segurança é algo totalmente perigoso, pois coloca diretamente a sua vida em risco.

Quer saber como prevenir os acidentes na sua empresa? Confira as dicas mais importantes que separamos!

 

1-  Identifique os riscos em potencial

Essa é uma medida simples, mas capaz de ajudar muito na prevenção de acidentes. Afinal, a melhor maneira de saber como levar mais segurança aos seus funcionários é entendendo os riscos aos quais eles estão expostos.

Lembre-se que, muitas vezes, situações simples do dia a dia também podem resultar em acidentes, como pisos molhados, fios expostos, entre outros.

Por isso, a primeira dica é fazer um mapeamento de todas as áreas da sua empresa, com a ajuda de um engenheiro de segurança, para identificar todos os possíveis riscos, incluindo até mesmo aqueles considerados “pequenos”, como: ambientes úmidos, objetos obstruindo caminhos, funcionários carregando excesso de peso, entre outros.

E, claro, depois de avaliar quais são os riscos potenciais, crie um planejamento para evitá-los, desde modificando o ambiente de trabalho, até orientando de forma clara e simples seus profissionais para evitarem os problemas.

 

2-  Identifique e Gerencie as Exposições

A causa dos acidentes não é a existência de riscos no ambiente de trabalho, e sim a exposição do trabalhador a eles. A exposição ocorre no ambiente de trabalho e a relação com a interface de trabalho pode produzir exposições.

As exposições produzem o risco ou a probabilidade do acidente ocorrer. Assim, o correto é gerenciar as exposições, eliminando ou minimizando-as, é a garantia do zero acidente. E isto pode ser feito através das medições dos comportamentos de seguros, com os programas comportamentais de Behavior Based Safety ou Segurança comportamental. Não gerenciar as exposições ,pode determinar o sucesso ou o fracasso do seu programa de segurança.

 

 

3-  Promova a utilização dos equipamentos de proteção

Os equipamentos de proteção individual (EPI) ou coletiva (EPC) são muito conhecidos, mas nem sempre levados à sério nos ambientes de trabalho. Quanto mais os seus funcionários entenderem a importância deles, mais fácil será a aderência ao uso.

Por isso, o primeiro passo na prevenção de acidentes, claro, é oferecer esses itens aos seus funcionários e garantir que eles estejam em ótimo estado e que tenham qualidade comprovada.

Depois, é fundamental investir em treinamentos, explicando como cada equipamento funciona, quando e de que modo ele deve ser usado e porque seu uso é tão importante, especificando os riscos que estarão correndo caso não os utilize.

Se for o caso, torne um membro da equipe responsável por vistoriar se os demais companheiros estão usando os equipamentos e se muitos não aderirem, tente descobrir os motivos.

Às vezes esses equipamentos são mal dimensionados para as atividades e podem dificultar a realização das tarefas, por isso o gestor deverá sempre conhecer muito bem a sua produção.

 

4-  Sinalize as áreas de risco e os equipamentos

As áreas perigosas precisam ser sinalizadas de forma clara, assim como os espaços que estão passando por limpeza com água ou outros produtos escorregadios.

Os equipamentos, ferramentas e objetos usados pelos funcionários também precisam estar identificados e sinalizados, contendo os seus principais riscos à saúde ou à integridade física do trabalhador.

A utilização de placas sinalizadoras é capaz de alertar os colaboradores para os perigos no ambiente, assim, invista em itens com símbolos e dizeres que expliquem os riscos, como choques, queimaduras químicas, explosões etc.

Os maquinários precisam, ainda, contar com manuais de utilização com linguagem clara e objetiva e devem ficar localizados em áreas de fácil acesso para que possam ser consultados sempre que os funcionários tiverem dúvidas.

 

5-  Reduza as distrações no ambiente de trabalho

Uma das causas mais comuns de acidentes de trabalho é a distração. Por isso, é papel do profissional da segurança analisar as possíveis fontes de distração e retirá-las do ambiente, como músicas, ruídos, luz (ou a falta dela) etc.

Além disso, é muito importante que o espaço de trabalho esteja limpo, organizado e iluminado adequadamente para a função exercida no ambiente, garantindo a concentração máxima dos colaboradores e a prevenção de acidentes.

 

6-  Oriente os novos funcionários em relação aos riscos

Os novos funcionários precisam passar por um treinamento interno de segurança antes de começarem a exercer suas funções. Ainda que eles já tenham realizado esse tipo de trabalho em outras empresas, é sempre importante explicar como os procedimentos são feitos no seu negócio, os cuidados e os riscos.

Assim, treine um colaborador mais antigo ou supervisor para realizar essa capacitação e orientação aos novos profissionais. Você poderá promover visitação aos locais, explicar todos os riscos do ambiente, mostrar quais são os equipamentos de proteção e como eles devem ser usados, o que fazer nas situações de emergências e acidentes, como se portar caso tenha dúvidas e assim por diante.

 

7-  Ofereça treinamentos regulares às equipes

A prevenção de acidentes também passa por equipes bem treinadas e orientadas. Além dos novos funcionários, é importante realizar essa atividade com toda a sua equipe de tempos em tempos, para reafirmar os procedimentos, ensinar novas técnicas ou dar orientações sobre novos maquinários e equipamentos, por exemplo.

Além dos treinamentos de segurança, você poderá oferecer outros em temas complementares como primeiros socorros, situações de emergência, oficinas de percepção de risco, palestras sobre comportamento seguro, entre outros.

Os líderes também precisam se atualizar e os treinamentos ajudam a treinar o olhar para encontrar novos riscos e saber como lidar com eles. Quanto mais treinados e bem informados os líderes estiverem, maiores as chances de a empresa desenvolver uma cultura de segurança, algo extremamente benéfico para todos os envolvidos.

 

8-  Crie um manual de prevenção de acidentes

O manual de prevenção de acidentes é indispensável em qualquer empresa. Nele, estará presente a política de segurança da companhia, as regras estabelecidas pela instituição, os modos de agir em casos de acidentes e o procedimento operacional padrão (POP), com uma ordem de execução de atividades.

Esse manual precisa ser feito em uma linguagem simples e acessível e deve ser disponibilizado a todos os colaboradores, diretores, líderes e gestores.

E, claro, não se esqueça de treinar suas equipes para essas situações de emergência, utilizando os parâmetros estipulados no manual.

 

9-  Escute os seus funcionários

Bons líderes sabem que nem sempre é possível “ter olhos” em todos os departamentos, e por isso a contribuição dos funcionários é extremamente importante.

Crie o hábito de se reunir com as equipes e escutar delas dicas e sugestões para a melhoria da segurança. Muitas vezes, quem trabalha diariamente utilizando uma máquina, por exemplo, poderá oferecer sugestões extremamente valiosas de como ampliar a segurança naquele ambiente.

 

10-  Pense no conforto dos trabalhadores

A prevenção de acidentes não envolve apenas questões relativas à segurança no trabalho, mas também ao conforto dos colaboradores, para que eles possam encontrar um ambiente saudável.

Isso significa climatização adequada, iluminação correta de acordo com a atividade realizada, água disponível, cadeiras e mesas ergonômicas e até ações mais diferenciadas como a ginástica laboral.

Como você viu, a prevenção de acidentes envolve um olhar mais abrangente para a empresa, entendendo e mapeando os principais riscos e pensando em maneiras de evitá-los, minimizá-los ou reduzi-los.

Depois de ler este conteúdo, ficou mais fácil desenvolver uma política de prevenção de acidentes na sua empresa? Curta a nossa página no Facebook e receba mais dicas bacanas como esta!

Artigos Recentes