Por que é necessária uma abordagem baseada na Segurança Comportamental?

 In Segurança Comportamental

A ação de melhoria da segurança pode ser dividida em pelo menos três áreas diferentes.

Baseada na Segurança ComportamentalA primeira, é o ambiente físico abordado pela Engenharia, que envolve: iluminação, piso, proteção nas máquinas, disponibilidade de EPI – Equipamento de Proteção Individual, etc.

A segunda, é um processo de trabalho seguro, abordado pelos Sistemas de Segurança, quer dizer, como fazer o trabalho de forma 100 % segura. Isto inclui treinamento e procedimentos. Ex.: vídeos sobre levantamento seguro de carga e procedimentos para travamento das fontes de energia caem nesta categoria.

Mesmo que as duas primeiras áreas estejam perfeitas (o que nunca ocorre), as empresas ainda terão acidentes. Por quê? Porque até mesmo quando o ambiente de trabalho é muito seguro, os procedimentos existem para abordar todos os possíveis riscos e todos estão com o treinamento em dia, as pessoas ainda se acidentam.

Ter o equipamento de proteção individual disponível e os procedimentos que dizem quando e como usar os equipamentos não oferece a garantia de que as pessoas usarão as proteções. As pessoas podem inutilizar uma proteção da máquina, realizar “atalhos” nos procedimentos e manterem-se no hábito dos comportamentos de risco.

Para resolver este problema, nós devemos adicionar o foco no comportamento seguro (fazer certo as coisas certas) tais como usar as proteções,  travar as fontes de energia, etc. O BBS  foca em garantir que a pessoa faça a coisa certa no trabalho independentemente se eles são da operação ou se são gerentes ou executivos tomando decisões que afetarão a segurança de outros.

Há boas razões para focar os comportamentos seguros como parte de uma abordagem gerencial integrada para a segurança. O motivo é: um percentual significativo dos acidentes pode ser associado diretamente a comportamentos de risco (antigos atos inseguros), os quais ocorrem próximo do acidente. Por exemplo, um funcionário tem o olho atingido por um fragmento metálico ao usar o esmeril na oficina de manutenção, por não usar os óculos de segurança, e também por usar o esmeril sem a proteção de segurança deste e manusear a peça metálica sem a técnica adequada.

A parte superior do diagrama ao lado (chamo de Triângulo Reativo) demonstra que a redução gravidade dos incidentes é acompanhada peloBaseada na Segurança Comportamental aumento da freqüência dos destes. O triângulo pode ser ampliado além da sua base para abranger os comportamentos de risco (atos inseguros) – o que nos apresenta as oportunidades para a modificação dos comportamentos de risco para seguro. Aqui eu lembro que o termo modificação não é adequando quando se busca a melhoria contínua, portanto passaremos a adotar o termo melhoria do comportamento, o que gera mais confiança, credibilidade e empowerment em todos os envolvidos no Processo de Segurança Comportamental.

 

Se quiser trocar idéias, fazer perguntas sobre o assunto tratado, fique a vontade em entrar em contato com o autor. Clique aqui para contato.

 

 

Carlos Massera
Coach em Comportamento Seguro, Liderança e Cultura de Segurança

Artigos Recentes